Noticias

Noticias

Profissionais de imprensa da capital denunciam ação da PM contra a categoria na Barra

 

Ação ocorreu no início da noite deste domingo / Foto: Reprodução

Jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas que trabalharam na cobertura da ocorrência de um policial militar em surto (reveja aqui), na tarde deste domingo, 28, na Barra, em Salvador, reclamaram do tratamento da PM contra a categoria.

Segundo os profissionais da imprensa, que ficaram concentrados na Rua Marques de Leão, devido o isolamento da região onde ocorria o conflito, após os disparos que atingiram o PM Wesley Soares (saiba mais aqui), uma guarnição impediu que o grupo se deslocasse para o local, diante do Farol da Barra.

“O policial atirando pra cima agora. Aí o despreparo do polícia, aí não, aí não pode”, disse o repórter Gomes Nascimento, da Record/TV Itapoan, ao registrar a ação, no início da noite.

Em nota, o comando da PM informou que tomou conhecimento do vídeo do momento em que a imprensa acompanha o fato e é interpelada por um policial militar. “A instituição ressalta o respeito à liberdade de expressão e ao trabalho dos jornalistas. O fato será devidamente apurado”, diz o comunicado.

Em nota, o comando da PM informou que tomou conhecimento do vídeo do momento em que a imprensa acompanha o fato e é interpelada por um policial militar. “A instituição ressalta o respeito à liberdade de expressão e ao trabalho dos jornalistas. O fato será devidamente apurado”, diz o comunicado.

Fonte: Voz da Bahia 

Tecnologia do Blogger.