Noticias

Noticias

IBGE revela que só 6% da população fez o teste para Covid-19


Desde o início da pandemia, em março, até julho, cerca de 13,3 milhões de pessoas (6,3% da população brasileira) já fizeram algum teste para diagnóstico da Covid19 no país. Dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Covid19), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nesta quinta-feira, 20.
Ainda de acordo com a pesquisa, cerca de 20,4% dos testados (2,7 milhões de pessoas) obtiveram resultado positivo. Outros temas abordados pela pesquisa são: Comorbidades, Comportamento (frente ao isolamento social), Indicadores Escolares, Solicitação e Aquisição de Empréstimos e Itens de Higiene e Proteção.
Em julho, na população brasileira (estimada em 211,1 milhões), havia 47,2 milhões de pessoas (22,4% da população) com alguma das comorbidades pesquisadas, sendo a hipertensão a mais frequente (12,8%).
As demais prevalências foram: asma ou bronquite ou enfisema (5,7%); diabetes (5,3%); depressão (3%); doenças do coração (2,7%) e câncer (1,1%). Além disso, o percentual de pessoas com alguma doença crônica e que testou positivo para a Covid19 foi de 1,6%.
Quanto ao comportamento diante da pandemia, 4,1 milhões (2% da população) não adotaram qualquer medida de restrição em julho; 64,4 milhões (30,5%) reduziram o contato mas continuaram saindo de casa; 92,0 milhões (43,6%) ficaram em casa e só saíram em caso de necessidades básicas e 49,2 milhões (23,3%) ficaram rigorosamente isolados.
Segundo a pesquisa, cerca de 45,3 milhões de pessoas de 6 a 29 anos de idade frequentavam escola ou universidade, representando 58,7% da população desta faixa etária. Em relação à disponibilização de atividades escolares, 72% desse grupo teve atividades, 19,1% não teve e 8,9% não teve porque estava de férias. O contingente de pessoas que frequentavam escola, mas não tiveram atividades em julho foi de 8,7 milhões, e o daqueles que tiveram atividades foi de 32,6 milhões.
Do total de 68,5 milhões de domicílios, em cerca de 4 milhões (5,9%) algum morador solicitou empréstimo, em cerca de 3,3 milhões (4,8%) algum morador solicitou empréstimo e foi atendido, e em 762 mil (1,1%) algum morador solicitou o empréstimo e o empréstimo não foi concedido. Destaca-se que cerca de 82% daqueles que solicitaram empréstimo foram atendidos.
Dos 68,5 milhões de domicílios nos quais foi investigada a existência de itens básicos de higienee proteção, em quase todos havia sabão ou detergente (99,6%), máscara (99,3%) e água sanitária ou desinfetante (98,1%). O “álcool 70%” estava presente em 95,8% dos domicílios, enquanto as luvas descartáveis estavam presentes em somente 43,2% das unidades domiciliares.
Fonte: ATarde
Tecnologia do Blogger.