Noticias

Noticias

Morre mais uma pessoa internada após consumir cerveja contaminada; outras seis também não resistiram


Mais uma pessoa que hospitalizada após ingerir cervejas da empresa mineira Backer morreu em Belo Horizonte, Minas Gerais, no domingo (8/3). Essa é a setima pessoa a falecer após ter tomado a bebida.
De acordo com a Agência Basil, o nome da vítima, que morreu neste domingo (8), ainda não foi confirmado pelas autoridades mineiras. A Polícia Civil informou que a pessoa estava internada por síndrome nefroneural atribuída à intoxicação por dietilenoglicol.

Substância tóxica usada em sistemas de refrigeração devido a suas propriedades anticongelantes, o dietilenoglicol foi encontrado em dezenas de lotes de diferentes rótulos de cervejas produzidas pela cervejaria mineira Backer. Todas as pessoas que apresentaram sintomas da síndrome nefroneural tinham consumido a bebida pouco tempo antes – o que levou as autoridades a investigarem a fábrica e as cervejas da Backer.
As pessoas hospitalizadas apresentaram sintomas semelhantes – insuficiência renal aguda de evolução rápida e alterações neurológicas centrais e periféricas que podem ter provocado paralisia facial, embaçamento ou perda da visão, alteração sensório, paralisia, entre outros sintomas.
A Secretaria de Saúde de Minas Gerais disse à Agência Brasil que ainda estava verificando detalhes sobre este sétimo caso. Já a Polícia Civil confirmou que o corpo está passando por necrópsia no Instituto Médico-Legal (IML).
Até o dia 7 de fevereiro, data em que a Secretaria de Saúde divulgou o último boletim sobre o caso, 31 casos suspeitos de intoxicação por dietilenoglicol já tinham sido notificados. Desses, 26 pessoas eram do sexo masculino e cinco do sexo feminino; 22 eram moradores de Belo Horizonte e os demais casos estavam distribuídos pelas cidades de Capelinha, Contagem, Nova Lima, Pompéu, Ribeirão das Neves, São João Del-Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa.
 Fonte: AratuOn
Tecnologia do Blogger.