Noticias

Noticias

Animais domésticos não contraem nem transmitem o novo coronavírus

Foto: Reprodução
Em tempos de pandemia de coronavírus, muitas são as informações desencontradas a respeito da disseminação da doença, sobretudo quando o assunto trata dos animais domésticos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os animais de estimação não contraem nem disseminam o Covid-19, o novo coronavírus.
Felipe Purcell, veterinário, mestre em neurologia veterinária e fundador da clínica Iconvet, explica que cães e gatos podem contrair outros tipos de coronavírus, que são específicos dessas espécies.
“Diversas informações equivocadas têm sido divulgadas sobre a possibilidade de transmissão do Covid-19 pelos animais domésticos, o que coloca os nossos pets em risco. A confusão acontece porque tanto os cachorros quanto os gatos podem contrair vírus do tipo corona, mas estes são específicos de cada espécie, não podendo ser transmitidos a humanos”, diz.
Purcell comenta, ainda, que os animais que mantém o calendário de vacinação em dia, geralmente estão protegidos contra o coronavírus. 
“As vacinas polivalentes já possuem em sua composição antígenos para combater os vírus do tipo corona em gatos e cachorros. Sendo assim, não há motivo para pânico quando se trata da saúde dos nossos pets”, afirma.
A possibilidade de transmissão de um vírus entre espécies diferentes é muito rara, segundo Felipe Purcell. “Apesar de a origem do Covid-19 estar associada a animais como morcegos ou pangolins, para que um vírus seja transmitido entre espécies diferentes é necessária uma combinação de diversos fatores, inclusive uma mutação genética muito específica. Portanto, não há motivo para preocupação. Mesmo quem estiver infectado com o Covid-19 pode conviver tranquilamente com seus animais de estimação”, enfatiza.
O coronavírus em gatos e cachorros
Os cães podem ser atingidos por três tipos de coronavírus (tipo 1, tipo 2 e o coronavírus respiratório). Os do tipo 1 e 2 geralmente provocam diarreia, já o respiratório também possui sintomas leves, mas pode provocar infecção respiratória. De toda forma, geralmente, não há risco de letalidade.
Nos gatos, o coronavírus também costumam apresentar sintomas leves, mas existe um tipo em específico que pode levar o animal a desenvolver uma doença chamada peritonite infecciosa.
“A prevenção é sempre o melhor caminho. Então se você é tutor de gatos ou cachorros, atente-se ao calendário de vacinação, que por si só já evita a contaminação de diversas doenças”, finaliza.
Fonte: (iBahia)
Tecnologia do Blogger.