Noticias

Noticias

Amargosense morre por coronavírus em São Paulo


Antônio Brito dos Santos, natural de Amargosa, 49 anos, foi uma das vítimas fatais do novo coronavírus em São Paulo. Antônio, trabalhava como manobrista e foi muito cedo para São Paulo, onde construiu sua família.
Após apresentar febre alta, Antônio foi levado ao hospital no último dia 13, onde o foi dado o diagnóstico de pneumonia. O médico mandou ele continuar o tratamento da doença em casa. Dois dias depois, Antônio amanheceu com tosse seca e falta de ar. Ao retornar ao hospital, o mesmo foi transferido para o Hospital Vila Nova Cachoeirinha, no bairro do Limão, em São Paulo. No mesmo dia(16), as 19h30, Antônio não resistiu e acabou falecendo.
“A médica chegou até a descartar o coronavírus”, relembra o filho. A família estima que 9 pessoas próximas tiveram contato com o manobrista dentro de casa, além dos colegas de trabalho, desde que os primeiros sintomas apareceram. Dizem, ainda, que não receberam, durante todo o período de tratamento, nenhuma recomendação para evitarem contato devido ao risco.
“A única coisa que a gente foi orientado é que é para gente tomar cuidado, porque ele tinha forte suspeita, mas nenhum momento a gente foi chamado pra fazer teste de coronavírus, ou orientação de quarentena, coisa que a gente fez por conta própria, entendeu”, disse o filho ao G1.
Em relado ao BandNews, seu filho Ricardo contou um pouco sobre Antônio:
“Meu pai veio para São Paulo muito cedo, trabalhou em granja, como porteiro, até que ele iniciou a profissão de manobrista na Praça Princesa Isabel, e era muito querido no trabalho dele. (…) Era um cara bem caseiro, gostava de reunir a família em sua casa, era prestativo, as pessoas precisavam de favor e ele ajudava.”
Fonte: Amargosa News
Tecnologia do Blogger.