Noticias

Noticias

RODRIGO BALASSIANO fala sobre a economia global

Pela visão de Rodrigo Balassiano, economia mundial refere-se à economia de todos os países juntos. Pode ser avaliada de várias formas. Por exemplo, e dependendo dos modelos usados, pode ser representada pela valorização a que se chega numa determinada moeda, como o "dólar de 2006".
Está intrinsecamente ligada à geografia e ecologia do mundo, mas o título pode induzir em erro, pois, enquanto que as definições e representações da "economia do mundo" variam bastante, elas devem excluir qualquer consideração sobre recursos ou valores que estejam baseados fora da Terra.
Por exemplo, embora seja possível calcular o valor do potencial de exploração mineira em territórios da Antártica, um cálculo semelhante para Marte não poderia ser considerado parte da economia do mundo - ainda que estivesse sendo explorado de alguma forma - e só poderia ser considerado um valor latente, tal como pode acontecer com propriedade intelectual ainda não criada, por exemplo, relativa a invenções ainda não concebidas.
Salvo um standard mínimo de medição do valor da produção, uso e trocas no planeta, as definições, representações modelos e avaliações da economia do mundo variam substancialmente, explica Rodrigo.
É comum limitar as questões da economia do mundo exclusivamente à atividade econômica, sendo a economia do mundo tipicamente avaliada em termos monetários, mesmo nos casos onde não existe um mercado eficiente para ajudar na avaliação de certos bens e serviços, ou nos casos em que a falta de pesquisa independente ou cooperação governamental torna difícil a obtenção de indicadores. Exemplos típicos são o narcotráfico e outras formas de mercado negro, que efetivamente fazem parte da economia do mundo, mas para os quais não existe, por definição, um mercado legal de qualquer tipo.
Tecnologia do Blogger.