Noticias

Noticias

Após ser picada por cobra, mulher sangra pelos poros e unhas

Uma mulher de 25 anos está internada há mais de uma semana na UTI do Hospital Regional Rondonópolis, em Mato Grosso, após ser picada por uma jararaca na garagem de casa, na cidade de Primavera do Leste. Por conta do veneno, Katiane Maria Neves Anjos (foto de destaque) sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O caso está chamando atenção porque na região não tinha soro antiofídico. Enquanto era levada para um local que tivesse a medicação, a jovem teve reações estranhas. “Saía sangue pelos poros e unhas dela”, afirmou o marido Dionízio Alves.
Logo após a picada, a cobra foi morta por Dionízio. Ele levou o animal junto com a mulher, no caso de haver necessidade de identificar a espécie. Primeiramente, o casal foi até o Hospital das Nações, em Primavera, ocasião em que uma médica os atendeu e pediu para Katiane fazer uns exames.
O problema, de acordo com o marido, é que na unidade não tinha o soro. Ele contou ainda que no mesmo dia deu entrada hospital um rapaz também picado por cobra: “A médica brincou dizendo que ia dar férias às cobras porque não tinha mais remédio para tanta gente picada”, lembrou.
Ao chegar a Rondonópolis, Katiane tomou medicação e sofreu um AVC, em seguida. Ela recebeu transfusão de sangue, foi submetida a uma cirurgia para a contenção de uma hemorragia na cabeça, e foi transferida para a UTI.
Sobre a falta do soro antiofídico, a secretaria estadual de Saúde esclareceu que desde 2014 o Ministério da Saúde reduziu a quantidade em todo o país, devido a problemas quanto à produção do antídoto.
Tecnologia do Blogger.