Entretenimento

Entretenimento

Estudo mostra que cérebro de adolescentes envelheceu precocemente após lockdown

O estudo foi feito por pesquisadores da Universidade de Stanford, nos EUA e publicado na revista científica Biological Psychiatry: Global Open Science

quarta-feira

/ by Iaçu Noticias

haydenbird/ GettyImages


 Um estudo revelou que o cérebro dos adolescentes que passaram por lockdown durante a pandemia de Covid-19 possuí indícios de envelhecimento precoce. Tal constatação é resultado da análise de ressonâncias magnéticas de 81 adolescentes feitos antes da pandemia, e de outros 82 realizados entre outubro de 2020 e março de 2022, ainda durante a pandemia, mas após a suspensão dos lockdowns.

Thank you for watching

O estudo, feito por pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos e publicado na revista científica Biological Psychiatry: Global Open Science na última quinta-feira (1º/12). Segundo a pesquisa, os cérebros desses adolescentes envelheceram três anos mais rápido: “Não esperávamos um aumento tão grande, visto que o lockdown durou menos de um ano”, afirma o professor de psicologia na Universidade de Stanford e autor do estudo, Ian Gotlib.

Após comparar os exames dos voluntários, os pesquisadores perceberam o afinamento do córtex e o aumento do hipocampo e da amígdala. Essas alterações foram maiores no período depois do lockdown do que antes da pandemia.

Ainda segundo a pesquisa, que tinha o intuito de analisar qual o impacto do estresse na saúde mental durante a infância e a puberdade, o grupo pós-lockdown parece ter mais problemas psicológicos e sintomas mais graves de ansiedade e depressão. 

Fonte: BNews

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© OBRIGADO PELA SUA VISITA!! VOLTE SEMPRE!!
Designer: Silvoney Santos