Entretenimento

Entretenimento

Iaçu

Iaçu

Curiosidades

Curiosidades

Economia

Economia

Saúde

Saúde

Mundo

Mundo

EDUCAÇÃO

VIDEO

Vídeo

FOTOS - COBERTURA DE EVENTOS

Coberturas

Brasil

Acontecimentos

Noticias

Ao menos 19 países têm casos confirmados da varíola dos macacos

Nenhum comentário

Imagem: Reprodução/YouTube


Desde o surgimento do primeiro registro da varíola dos macacos em um paciente do Reino Unido no último dia 7 de maio, os casos da doença têm se espalhado principalmente pela Europa.

Um levantamento realizado pela CNN e atualizado na terça-feira (24) indica que ao menos 19 países confirmaram casos da doença até o momento: Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Emirados Árabes Unidos, Eslovênia, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Israel, Itália, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Suécia e Suíça.

Até esta terça-feira (24) a Organização Mundial da Saúde (OMS) havia confirmado 131 casos e 106 estavam sob suspeita. O primeiro caso confirmado da doença no Reino Unido, que disparou o alerta da OMS, foi informado à entidade no dia 7 de maio. O paciente, que havia viajado para a Nigéria, desenvolveu uma erupção cutânea no dia 29 de abril e retornou ao Reino Unido em 4 de maio.

Características da doença
A varíola dos macacos (Monkeypox) é uma doença transmitida de animais para humanos (zoonose).

A doença é causada por vírus e pode ser transmitido de uma pessoa para outra por contato próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama. O período de incubação da varíola dos macacos é geralmente de 6 a 13 dias, mas pode variar de 5 a 21 dias.

A doença é muitas vezes autolimitada com sintomas geralmente desaparecendo espontaneamente dentro de 14 a 21 dias. Os sintomas podem ser leves ou graves, e as lesões podem ser muito pruriginosas ou dolorosas.

Fonte: Bahia.Ba

Marido de Jojo Todynho responde pergunta sobre ser bancado: ‘Nunca precisei’

Nenhum comentário

 

Foto: Reprodução/Instagram


Lucas Souza, marido da cantora Jojo Todynho, usou as redes sociais nesta quarta-feira (25) para rebater pergunta sobre ser bancado pela artista. 

O oficial do exército afirmou que trabalha desde novo e que nunca precisou ter ajuda financeira de ninguém. “Trabalho desde os meus treze anos. Nunca precisei ser bancado ou bancar alguém. Quando você casa, é uma relação. Tal pessoa paga tal conta, e tal pessoa paga a outra. Hoje em dia eu trabalho. Sou oficial do exército, tenente do exército. Trabalho, vou continuar trabalhando. Ninguém nunca pagou as minhas contas, e nem nunca vai pagar. O dinheiro da Jojo é dela e o meu é meu. Acabou”. 

Lucas também disse que as críticas que recebem como casal é por causa da cor da cantora. “Quando resolvi namorar e casar com ela, já sabia que ia ser criticado. Mas a gente tem que enfrentar da melhor maneira, procuro não dar muita atenção. A gente nunca faz mal a ninguém e nem nunca comenta da vida de ninguém, mas é triste saber que essas críticas vêm todas por causa da cor dela. Nenhum casal recebe tanta crítica que nem a gente desde que a gente começou a namorar”. 

Fonte: Bahia.Ba

PEC 206 quer cobrar mensalidade em universidade pública; entenda o que mudaria

Nenhum comentário



Câmara deve pautar PEC que propõe mensalidade em universidades públicas na próxima semanaMarcos Santos/USP Imagens

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 206/2019 propõe cobrar mensalidade em universidades públicas. A ideia é que as instituições usem os recursos captados para dívidas de custeio, como água e luz, e que a gratuidade seja mantida para alunos que não tenham condições socioeconômicas de arcar com os custos. O valor mensal seria definido pelo Ministério da Educação (MEC).

A PEC estava na pauta da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), da Câmara dos Deputados, desta terça-feira (24). Mas, segundo o relator, deputado federal Kim Kataguiri (União Brasil-SP), deve ser adiada para a semana que vem.

O CCJ precisa avaliar a admissibilidade da proposta. Ou seja, se a PEC não viola as cláusulas pétreas da Constituição.

Thank you for watching

Caso seja admitida, tem mérito analisado por uma comissão especial, que pode alterar a proposta original – com prazo de 40 sessões para votação. Só então ela vai ao plenário da Casa Legislativa.

Por ser uma PEC, a aprovação depende dos votos favoráveis de 3/5 dos deputados (308), em dois turnos.

Após a aprovação em uma Casa, é enviada para a outra, neste caso, o Senado. Se aprovada, é promulgada na forma de emenda constitucional – se houver modificação substancial, não só na redação, ela volta à Casa de origem.

Autor da proposta, o deputado federal General Peternelli (União Brasil -SP) justifica a mudança no artigo 206 da Constituição com base no relatório Um ajuste justo – propostas para aumentar eficiência e equidade do gasto público no Brasil,elaborado pelo Banco Mundial em 2017.

O estudo da entidade diz que o gasto brasileiro com estudantes do ensino superior público é “muito superior” ao de países como a Espanha e a Itália, por exemplo.

Peternelli, que está entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, escreveu que a “maioria dos estudantes dessas universidades acaba sendo oriunda de escolas particulares e poderiam pagar a mensalidade”.

“Não seria correto que toda a sociedade financie o estudo de jovens de classes mais altas.” A PEC é relatada pelo deputado Kim Kataguiri (União Brasil-SP).

“A gratuidade generalizada, que não considera a renda, gera distorções gravíssimas, fazendo com que os estudantes ricos – que obviamente tiveram uma formação mais sólida na educação básica – ocupem as vagas disponíveis no vestibular em detrimento da população mais carente, justamente a que mais precisa da formação superior, para mudar sua história de vida”, continua a justificativa.

Nesta segunda-feira (23) o Estadão mostrou que os Institutos Villas Bôas, Sagres e Federalista apresentaram o seu Projeto de Nação, O Brasil em 2035. O documento, dentre outros pontos, prevê que a classe média deve pagar mensalidades nas universidades públicas.

Na última década, a implementação das cotas socioeconômicas e raciais levou para as universidades alunos de perfil socioeconômico mais vulnerável.

Pesquisa da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), de 2018, indica que 70,2% dos alunos estão na faixa de renda mensal familiar per capita de 1,5 salário mínimo.

Alunos que cursaram ensino médio em escolas públicas foram maioria absoluta (64,7%) – os que cursaram em particulares representaram 35,3%.

Nas redes sociais, entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) criticaram a proposta. “Nós não vamos pagar nada! Uma educação pública, gratuita e de qualidade é direito assegurado pela nossa Constituição!”, escreveu a UNE nas redes sociais.

Também pelas redes sociais, a líder do PSOL na Câmara, deputada Sâmia Bomfim (SP), rebateu o argumento que embasa a PEC. “Contra as mentiras daqueles que querem destruir a universidade pública e gratuita, espalhe a verdade: maioria dos estudantes das universidades federais é de baixa renda! #PEC206Não”, escreveu a parlamentar, no Twitter.

Relator da proposta, Kataguiri considera a repercussão da PEC “excelente”. “Quanto mais debatido for esse projeto, melhor. Mesmo porque ainda tem 40 reuniões de comissão especial se for aprovado”, disse o deputado ao Estadão/Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Afirmou também que ainda precisa sentir o clima do plenário para saber se o projeto pode avançar mesmo em ano eleitoral.

Kim Kataguiri votou a favor de admitir a PEC
Peternelli afirma que, para garantir a gratuidade aos que necessitam, comissões de avaliação precisariam criar cadastros de pessoas que terão esse direito.

O MEC, por sua vez, deverá estabelecer de faixas de valores mínimos e máximos. “Idealmente, o valor máximo das mensalidades poderia ser a média dos valores cobrados pelas universidades particulares da região e o valor mínimo seria 50% dessa média. Mas isso será objeto de ulteriores estudos”, complementa o deputado.

O relator da proposta, em dois pareceres, votou a favor da PEC – ou seja, pela constitucionalidade, juridicidade, boa técnica legislativa e admissibilidade dela.

“Não estamos eliminando o ensino público superior, muito menos na modalidade gratuita. A gratuidade continuará existindo, mas será restrita aos alunos que dela precisam”, defendeu o relator.

Kataguiri disse acreditar que a cobrança de mensalidade de alguns alunos não seja “retrocesso”. “Pelo contrário, trata-se de prestigiar a regra geral de igualdade – esta sim cláusula pétrea – que determina, no que tange às contribuições das pessoas ao Estado, que cada um contribua de acordo com sua capacidade financeira.”

Fonte: CNN

‘Faltou colocar o símbolo do chifre’, diz Web após Arthur tatuar nome de Maíra Cardi

Nenhum comentário

 

Foto: Reprodução/Instagram


O campeão da edição 22 do Big Brother Brasil surpreendeu o público ao mostrar nova tatuagem com o nome da sua esposa, a empresária Maíra Cardi. O artista escreveu o nome da influenciadora digital no tórax. 

A aparição da tatuagem foi durante a gravação do novo projeto audiovisual dele com o grupo Sorriso Maroto e a dupla Matheus & Kauan. 

Nas redes sociais, os internautas comentaram sobre a nova tatuagem do ex-BBB. “Só faltou colocar o símbolo do chifre pra ficar perfeito’, disse uma. “Eu também ganhei essa homenagem e continuei levando corno”, disse outra. 

Foto: Reprodução/Instagram



Fonte: Bahia.Ba

Elizângela é cotada para novela da Globo, mas pode perder papel por não ser vacinada

Nenhum comentário

Foto: Reprodução, TV Globo


A Atriz Elizângela Amaral, de 67 anos, está cotada para a próxima novela das 21h da rede Globo, intitulada “Travessia”, mas só poderá integrar o elenco se tomar a vacina contra a Convid-19. As informações são do site “Na Telinha”.
 

A autora Glória Perez pediu participação da atriz na trama, mas a política interna da emissora exige que todos os atores comprovem o esquema vacinal completo contra a doença para poder fazer parte do elenco. 

Elizângela confirmou que não tomou nenhuma dose da vacina.  

Fonte: Bahia.Ba

Número de famílias em extrema pobreza cresce 14,5%

Nenhum comentário

Foto: Roberto Parizotti/ CUT


 O número de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza cresceu mais de 14% em Salvador, neste ano, em comparação com 2021, de acordo com dados coletados pelo Cadastro Único (CadÚnico) da capital baiana.

Segundo a Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), enquanto em dezembro de 2021, havia 212.118 famílias em situação de extrema pobreza na capital baiana, até o dia 16 de abril, este número passou para 242.873 famílias. Com isso, houve um crescimento de 14,49% em apenas quatro meses.

O governo federal classifica como extrema pobreza as rendas familiares de até R$ 105 por pessoa.

Já em situação de pobreza, com renda entre R$ 105,01 e R$ 210 por pessoa, estão atualmente 39.979 famílias soteropolitanas. Até o final do último ano, 35.050 famílias estavam nesta faixa de renda mensal. Neste caso, o aumento foi de 14,06%, em 2022.

Fonte: Bahia.Ba

Homem é preso suspeito de estuprar sobrinha de 13 anos no interior da Bahia

Nenhum comentário

 

Foto: Polícia Civil

Um homem foi preso suspeito de estuprar a sobrinha, de 13 anos, nesta quarta-feira (25), na cidade de Mairi, no norte da Bahia.

O mandado de prisão foi cumprido por policiais das Delegacias Territoriais (DT) de Mairi, Gavião e Capim Grosso. As equipes receberam a denúncia do caso através do Conselho Tutelar de Gavião, também no norte e a cerca de 73 km de Mairi.

Thank you for watching

“Descobrimos que a vítima era violentada desde agosto de 2021, quando ainda tinha 12 anos”, detalhou o delegado Paulo Victor Muniz.

O homem foi levado para a delegacia, onde continua custodiado à disposição do Poder Judiciário. A vítima recebeu atendimento psicossocial dos órgãos municipais. 

Fonte: G1

Itaparica: Mulher sofre tentativa de abuso sexual após ter casa invadida por homens

Nenhum comentário

 


Na madrugada desta terça-feira (24), uma mulher teve sua residência invadida e roubada por homens armados no Bairro da Misericórdia, na cidade de Itaparica em Vera Cruz.

Segundo informações da polícia, os acusados levaram diversos itens de valor da residência, quebraram móveis e ainda tentaram abusar sexualmente da moradora. Idosos que estavam na casa também foram agredidos.

Thank you for watching

Até o fechamento desta matéria, não há informações sobre a autoria ou prisões dos acusados. O caso foi registrado na delegacia do município para providências cabíveis.

A polícia informou ao Voz da Bahia, que a justiça já está a procura dos acusados.

Redação Voz da Bahia

Jequié: Prefeitura emite alerta após volta de registros de casos de Covid em UTI

Nenhum comentário

Foto: Reprodução / Blog do Marcos Frahm

A prefeitura de Jequié, no Médio Rio de Contas, Sudoeste baiano, emitiu alerta na noite desta terça-feira (24) sobre o aumento de casos de Covid-19. A medida ocorreu após o município ter zerado os casos da doença no final de abril e pacientes serem hospitalizados com a virose em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “A pandemia da Covid-19 não acabou! Mantenha os protocolos preventivos e não vacile”, afirmou a gestão municipal.

No último boletim divulgado pela prefeitura, foram registrados mais sete novos casos positivos nas últimas 24 horas. No município há 22 casos ativos da doença, ou seja, que podem contaminar outras pessoas.

Thank you for watching

Ao longo da pandemia, Jequié registrou 22.637 casos confirmados da enfermidade, com 443 mortes provocadas. A taxa de ocupação na UTI é de 20%. 

Fonte: Bahia Notícias

Anvisa pede uso de máscara para adiar chegada da varíola dos macacos

Nenhum comentário

 

Imagem: Reprodução/YouTube

Diante do aumento no número de casos da varíola dos macacos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu nota reforçando a necessidade de adoção de medidas “não farmacológicas”, como distanciamento físico, uso de máscaras de proteção e higienização frequente das mãos, em aeroportos e aeronaves, para retardar a entrada do vírus no Brasil.

A varíola dos macacos é uma doença pouco conhecida porque a incidência é maior na África. Até o momento, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) há 131 casos confirmados de varíola dos macacos, registrados fora do continente africano e 106 outros casos suspeitos, desde que o primeiro foi relatado em 7 de maio.

Thank you for watching

“A Anvisa mantém-se alerta e vigilante quanto ao cenário epidemiológico nacional e internacional, acompanhando os dados disponíveis e a evolução da doença, a fim de que possa ajustar as medidas sanitárias oportunamente, caso seja necessário à proteção da saúde da população”, diz a nota divulgada nesta segunda-feira (23).

Ainda, de acordo com a agência, essas recomendações protegem não só contra a varíola e a covid-19, mas também contra muitas doenças infectocontagiosas.

“Tais medidas não farmacológicas, como o distanciamento físico sempre que possível, o uso de máscaras de proteção e a higienização frequente das mãos, têm o condão de proteger o indivíduo e a coletividade não apenas contra a covid-19, mas também contra outras doenças”, reitera a Anvisa.

Diante do quadro, o Ministério da Saúde criou uma sala de situação para monitorar o cenário da varíola dos macacos no Brasil. A medida, anunciada pela pasta nesta segunda-feira, tem como objetivo elaborar um plano de ação para o rastreamento de casos suspeitos e na definição do diagnóstico clínico e laboratorial para a doença.

“Até o momento, não há notificação de casos suspeitos da doença no país”, informou o Ministério da Saúde, em nota. A pasta afirma que encaminhou aos estados um comunicado de risco sobre a patologia, com orientações aos profissionais de saúde e informações disponíveis até o momento sobre a doença.

Fonte: Voz da Bahia

Presidente sanciona lei que amplia pena para violência contra crianças

Nenhum comentário

 

Foto: PR



O presidente Jair Bolsonaro sancionou, na tarde desta terça-feira (24), o projeto de lei que amplia medidas protetivas para crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica ou familiar. A norma também passa a considerar crime hediondo o assassinato de menor de 14 anos, com pena de reclusão de 12 a 30 anos.

O texto determina pena de três meses a dois anos para quem descumprir decisão judicial favorável à adoção de medidas protetivas de urgência. Além disso, aumenta de um terço à metade a pena de homicídio contra menor de 14 anos se o crime for cometido por familiar, empregador da vítima, tutor ou curador, ou se a vítima é pessoa com deficiência ou tenha doença que implique o aumento de sua vulnerabilidade.

A proposta foi batizada de Lei Henry Borel, em homenagem ao menino de 4 anos que foi espancado e morto em março de 2021. Os acusados do crime são a mãe de Henry, Monique Medeiros, e o padrasto do menino, o ex-vereador Jairo Souza Santos Júnior, conhecido como Jairinho. A mãe obteve autorização para responder pelo crime em liberdade, com uso de tornozeleira eletrônica. Já o ex-vereador Jairinho continua preso.


Fonte: Metro1



Iaçu deve receber mais de R$ 300 mil do pré-sal, confira lista

Nenhum comentário


O Governo Federal vai realizar, nos dias 20 e 24 de maio, o repasse de R$ 428,16 milhões para o estado da Bahia e seus municípios relativos à arrecadação dos bônus de assinatura do leilão dos excedentes da cessão onerosa dos campos de Sépia e Atapu, no Pré-Sal. Iaçu receberá  383.200,70, deste valor (veja a lista completa de cidades no final desta reportagem)

O leilão para exploração de petróleo e gás natural, realizado em dezembro de 2021, rendeu bônus de assinatura total de R$ 11,1 bilhões e os investimentos previstos são de cerca de R$ 204 bilhões.

“Os recursos serão repassados aos 26 estados, Distrito Federal e todos os 5.569 municípios do Brasil e podem ser investidos na educação, saúde e obras de infraestrutura. Esse repasse foi possível graças à atração de capitais privados realizada pelo Governo Federal por meio dos nossos leilões. Os recursos serão revertidos diretamente para o bem-estar da nossa população”, afirma o ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida.

Esse foi o 2º maior leilão de petróleo e gás do mundo. Cabe destacar que o maior leilão do mundo também foi realizado durante o Governo Bolsonaro, em 2019 (campos de Búzios e Itapu). Com os dois leilões, o Governo Federal repassou, de forma inédita e voluntária, cerca de R$ 20 bilhões a estados e municípios.

Os oito leilões de petróleo e gás natural realizados no Governo Bolsonaro garantem investimentos de mais de R$ 800 bilhões e arrecadação governamental superior a R$ 1 trilhão, ao longo de 30 anos, com expectativa de criação de mais de 500 mil empregos.

Acesse aqui os repasses para cada estado e município em 2022.

Muquém de São Francisco 199.892,23 36.843,04 236.735,27
Nova Fátima 149.919,17 14.924,95 164.844,12
Nova Ibiá 149.919,17 18.234,08 168.153,25
Nova Redenção 149.919,17 15.714,58 165.633,75
Novo Horizonte 199.892,23 19.572,14 219.464,37
Novo Triunfo 249.865,29 15.776,52 265.641,81
Ourolândia 299.838,35 299.838,35
Piraí do Norte 199.892,23 17.973,33 217.865,56
Ponto Novo 249.865,29 18.941,83 268.807,12
Presidente Tancredo Neves 349.811,41 42.456,91 392.268,32
Quixabeira 149.919,17 14.195,63 164.114,80
Levantamento feito pelo portal Acorda Cidade
Ribeirão do Largo 149.919,17 20.419,23 170.338,40
São Domingos 149.919,17 15.155,65 165.074,82
São Félix do Coribe 249.865,29 36.042,06 285.907,35
São José do Jacuípe 199.892,23 15.587,74 215.479,97
São José da Vitória 149.919,17 12.539,12 162.458,29
Saubara 199.892,23 15.461,56 215.353,79
Serra do Ramalho 399.784,47 47.503,79 447.288,26
Sítio do Mato 199.892,23 22.503,35 222.395,58
Sítio do Quinto 199.892,23 18.149,58 218.041,81
Sobradinho 299.838,35 – 299.838,35
Umburanas 299.838,35 27.908,02 327.746,37
Varzedo 149.919,17 20.122,04 170.041,21
Vereda 149.919,17 19.799,63 169.718,80
Jussari 149.919,17 14.047,45 163.966,62
América Dourada 249.865,29 26.663,22 276.528,51
Arataca 199.892,23 18.451,10 218.343,33
Barro Alto 249.865,29 20.353,41 270.218,70
Buritirama 299.838,35 37.944,65 337.783,00
Capela do Alto Alegre 199.892,23 18.547,53 218.439,76
Capim Grosso 399.784,47 37.918,12 437.702,59
Canudos 299.838,35 38.081,93 337.920,28
Dias d’Ávila 699.622,82 219.973,72 919.596,54
Fátima 299.838,35 – 299.838,35
Filadélfia 299.838,35 19.200,48 319.038,83
Gavião 149.919,17 12.153,94 162.073,11
Guajeru 149.919,17 15.924,26 165.843,43
Heliópolis 249.865,29 17.256,18 267.121,47
João Dourado 349.811,41 37.331,67 387.143,08
Eunápolis 799.568,93 302.645,37 1.102.214,30
Adustina 299.838,35 38.760,26 338.598,61
Andorinha 249.865,29 48.665,68 298.530,97
Apuarema 149.919,17 13.786,46 163.705,63
Araças 199.892,23 49.962,78 249.855,01
Banzaê 249.865,29 16.071,26 265.936,55
Bom Jesus da Serra 199.892,23 14.340,32 214.232,55
Bonito 299.838,35 – 299.838,35
Cabaceiras do Paraguaçu 299.838,35 19.500,37 319.338,72
Caetanos 249.865,29 17.972,81 267.838,10
Caraíbas 149.919,17 18.295,58 168.214,75
Caturama 149.919,17 16.002,30 165.921,47
Feira da Mata 149.919,17 17.910,04 167.829,21
Igrapiúna 249.865,29 25.734,13 275.599,42
Itabela 399.784,47 52.415,78 452.200,25
Itaguaçu da Bahia 249.865,29 43.428,62 293.293,91
Itatim 249.865,29 27.205,14 277.070,43
Iuiú 199.892,23 24.002,76 223.894,99
Jucuruçu 149.919,17 27.006,17 176.925,34
Lagoa Real 249.865,29 19.435,15 269.300,44
Lajedo do Tabocal 149.919,17 15.763,51 165.682,68
Madre de Deus 299.838,35 478.638,95 778.477,30
Matina 199.892,23 16.917,91 216.810,14
Mirante 149.919,17 18.306,25 168.225,42
Mulungu do Morro 199.892,23 49.546,24 249.438,47
Abaíra 149.919,17 15.281,78 165.200,95
Abaré 299.838,35 30.409,04 330.247,39
Acajutiba 249.865,29 17.772,97 267.638,26
Água Fria 299.838,35 21.822,72 321.661,07
Érico Cardoso 199.892,23 17.299,68 217.191,91
Aiquara 149.919,17 11.855,76 161.774,93
Alagoinhas 1.506.058,67 550.948,93 2.057.007,60
Alcobaça 299.838,35 60.637,74 360.476,09
Almadina 149.919,17 13.400,84 163.320,01
Amargosa 449.757,52 42.454,13 492.211,65
Amélia Rodrigues 349.811,41 36.877,22 386.688,63
Anagé 299.838,35 30.175,60 330.013,95
Andaraí 249.865,29 22.949,48 272.814,77
Angical 249.865,29 24.680,81 274.546,10
Anguera 199.892,23 13.798,16 213.690,39
Antas 299.838,35 19.303,74 319.142,09
Antônio Cardoso 199.892,23 15.513,59 215.405,82
Antônio Gonçalves 199.892,23 14.988,24 214.880,47
Aporá 299.838,35 19.369,60 319.207,95
Aracatu 249.865,29 23.972,66 273.837,95
Araci 549.703,64 45.611,20 595.314,84
Aramari 199.892,23 23.378,67 223.270,90
Aratuípe 149.919,17 13.541,01 163.460,18
Aurelino Leal 199.892,23 18.731,44 218.623,67
Baianópolis 249.865,29 53.451,74 303.317,03
Baixa Grande 299.838,35 22.761,68 322.600,03
Barra 549.703,64 90.424,00 640.127,64
Barra da Estiva 299.838,35 47.208,19 347.046,54
Barra do Choça 399.784,47 61.084,06 460.868,53
Barra do Mendes 249.865,29 23.142,34 273.007,63
Barra do Rocha 149.919,17 14.635,17 164.554,34
Barreiras 1.556.031,73 671.657,34 2.227.689,07
Barro Preto 149.919,17 14.284,61 164.203,78
Belmonte 349.811,41 61.497,99 411.309,40
Belo Campo 299.838,35 22.224,79 322.063,14
Biritinga 249.865,29 – 249.865,29
Boa Nova 249.865,29 19.295,17 269.160,46
Boa Vista do Tupim 299.838,35 31.635,16 331.473,51
Bom Jesus da Lapa 599.676,70 141.922,39 741.599,09
Boninal 249.865,29 20.266,53 270.131,82
Boquira 299.838,35 26.630,19 326.468,54
Botuporã 199.892,23 16.214,04 216.106,27
Brejões 249.865,29 – 249.865,29
Brejolândia 199.892,23 25.114,56 225.006,79
Brotas de Macaúbas 199.892,23 36.716,86 236.609,09
Brumado 599.676,70 209.145,43 808.822,13
Buerarema 299.838,35 22.392,64 322.230,99
Caatiba 149.919,17 14.412,65 164.331,82
Cachoeira 399.784,47 58.940,07 458.724,54
Caculé 349.811,41 47.026,66 396.838,07
Caém 149.919,17 14.906,24 164.825,41
Caetité 549.703,64 121.685,99 671.389,63
Cafarnaum 299.838,35 61.114,67 360.953,02
Cairu 299.838,35 159.814,79 459.653,14
Caldeirão Grande 249.865,29 16.119,75 265.985,04
Camacan 399.784,47 34.426,20 434.210,67
Camaçari 1.556.031,73 2.911.568,31 4.467.600,04
Camamu 399.784,47 43.391,91 443.176,38
Campo Alegre de Lourdes 349.811,41 45.757,87 395.569,28
Campo Formoso 649.649,76 197.020,04 846.669,80
Canápolis 149.919,17 15.058,78 164.977,95
Canarana 349.811,41 34.622,79 384.434,20
Canavieiras 399.784,47 40.605,03 440.389,50
Candeal 149.919,17 13.896,73 163.815,90
Candeias 699.622,82 955.247,66 1.654.870,48
Candiba 249.865,29 18.786,20 268.651,49
Cândido Sales 349.811,41 27.443,45 377.254,86
Cansanção 399.784,47 32.582,09 432.366,56
Caravelas 299.838,35 78.017,91 377.856,26
Cardeal da Silva 149.919,17 21.200,22 171.119,39
Carinhanha 349.811,41 39.136,67 388.948,08
Casa Nova 649.649,76 154.544,14 804.193,90
Castro Alves 349.811,41 35.493,43 385.304,84
Catolândia 149.919,17 14.764,08 164.683,25
Catu 549.703,64 76.201,92 625.905,56
Central 299.838,35 19.451,76 319.290,11
Chorrochó 199.892,23 28.760,22 228.652,45
Cícero Dantas 399.784,47 33.856,16 433.640,63
Cipó 299.838,35 17.820,43 317.658,78
Coaraci 299.838,35 20.887,17 320.725,52
Cocos 299.838,35 106.266,06 406.104,41
Conceição da Feira 299.838,35 32.438,04 332.276,39
Conceição do Almeida 299.838,35 23.218,28 323.056,63
Conceição do Coité 599.676,70 76.079,47 675.756,17
Conceição do Jacuípe 399.784,47 201.263,10 601.047,57
Conde 349.811,41 40.029,68 389.841,09
Condeúba 299.838,35 25.206,12 325.044,47
Contendas do Sincorá 149.919,17 16.368,49 166.287,66
Coração de Maria 349.811,41 23.264,99 373.076,40
Cordeiros 149.919,17 15.385,04 165.304,21
Coribe 249.865,29 32.227,41 282.092,70
Coronel João Sá 299.838,35 20.166,05 320.004,40
Correntina 399.784,47 453.626,25 853.410,72
Cotegipe 249.865,29 38.045,57 287.910,86
Cravolândia 149.919,17 11.622,44 161.541,61
Crisópolis 299.838,35 24.097,25 323.935,60
Cristópolis 249.865,29 21.268,50 271.133,79
Cruz das Almas 599.676,70 72.133,29 671.809,99
Curaçá 399.784,47 70.019,44 469.803,91
Dário Meira 199.892,23 18.377,46 218.269,69
Dom Basílio 199.892,23 22.398,71 222.290,94
Dom Macedo Costa 149.919,17 10.815,84 160.735,01
Elísio Medrado 149.919,17 13.485,06 163.404,23
Encruzilhada 299.838,35 37.092,61 336.930,96
Entre Rios 449.757,52 68.049,99 517.807,51
Esplanada 449.757,52 80.680,27 530.437,79
Euclides da Cunha 599.676,70 – 599.676,70
Feira de Santana 1.556.031,73 1.617.797,89 3.173.829,62
Firmino Alves 149.919,17 12.452,28 162.371,45
Floresta Azul 199.892,23 15.210,13 215.102,36
Formosa do Rio Preto 349.811,41 621.155,05 970.966,46
Gandu 399.784,47 43.469,90 443.254,37
Gentio do Ouro 199.892,23 43.831,37 243.723,60
Glória 249.865,29 27.740,13 277.605,42
Gongogi 149.919,17 13.057,06 162.976,23
Governador Mangabeira 299.838,35 21.895,56 321.733,91
Guanambi 699.622,82 143.959,04 843.581,86
Guaratinga 299.838,35 34.913,28 334.751,63
Iaçu 349.811,41 33.389,29 383.200,70
Ibiassucê 199.892,23 16.106,51 215.998,74
Ibicaraí 299.838,35 21.637,62 321.475,97
Ibicoara 299.838,35 93.262,10 393.100,45
Ibicuí 249.865,29 24.127,98 273.993,27
Ibipeba 299.838,35 31.237,89 331.076,24
Santa Rita de Cássia 349.811,41 54.484,12 404.295,53
Ibipitanga 249.865,29 20.349,29 270.214,58
Ibiquera 149.919,17 13.531,30 163.450,47
Ibirapitanga 349.811,41 34.395,31 384.206,72
Ibirapuã 149.919,17 73.921,09 223.840,26
Ibirataia 299.838,35 23.383,23 323.221,58
Ibitiara 249.865,29 25.093,94 274.959,23
Ibititá 299.838,35 25.058,30 324.896,65
Ibotirama 349.811,41 43.722,64 393.534,05
Ichu 149.919,17 12.055,36 161.974,53
Igaporã 249.865,29 46.859,41 296.724,70
Iguaí 349.811,41 27.179,77 376.991,18
Levantamento feito pelo Acorda Cidade
Ilhéus 1.556.031,73 390.600,98 1.946.632,71
Inhambupe 449.757,52 57.810,74 507.568,26
Ipecaetá 249.865,29 15.355,41 265.220,70
Ipiaú 499.730,58 48.221,42 547.952,00
Ipirá 599.676,70 70.179,47 669.856,17
Ipupiara 149.919,17 19.587,25 169.506,42
Irajuba 149.919,17 14.896,36 164.815,53
Iramaia 149.919,17 22.470,36 172.389,53
Iraquara 349.811,41 61.629,87 411.441,28
Irará 349.811,41 25.961,10 375.772,51
Irecê 649.649,76 98.297,17 747.946,93
Itaberaba 599.676,70 87.065,22 686.741,92
Itabuna 1.556.031,73 514.194,75 2.070.226,48
Itacaré 349.811,41 34.455,34 384.266,75
Itaeté 249.865,29 22.319,76 272.185,05
Itagi 199.892,23 17.720,03 217.612,26
Itagibá 249.865,29 61.216,98 311.082,27
Itagimirim 149.919,17 20.792,36 170.711,53
Itaju do Colônia 149.919,17 19.174,19 169.093,36
Itajuípe 299.838,35 33.551,63 333.389,98
Itamaraju 599.676,70 90.716,59 690.393,29
Itamari 149.919,17 16.559,57 166.478,74
Itambé 349.811,41 31.815,46 381.626,87
Itanagra 149.919,17 17.694,30 167.613,47
Itanhém 299.838,35 33.574,51 333.412,86
Itaparica 299.838,35 25.215,91 325.054,26
Itapé 149.919,17 15.647,37 165.566,54
Itapebi 199.892,23 56.347,93 256.240,16
Itapetinga 649.649,76 120.745,96 770.395,72
Itapicuru 399.784,47 46.108,87 445.893,34
Itapitanga 199.892,23 14.960,24 214.852,47
Itaquara 149.919,17 14.358,44 164.277,61
Itarantim 299.838,35 46.145,75 345.984,10
Itiruçu 199.892,23 18.297,96 218.190,19
Itiúba 449.757,52 34.959,64 484.717,16
Itororó 299.838,35 26.333,91 326.172,26
Ituaçu 299.838,35 32.085,77 331.924,12
Ituberá 349.811,41 – 349.811,41
Jacaraci 249.865,29 22.386,38 272.251,67
Jacobina 699.622,82 277.175,24 976.798,06
Jaguaquara 549.703,64 57.715,25 607.418,89
Jaguarari 399.784,47 162.706,70 562.491,17
Jaguaripe 299.838,35 23.236,80 323.075,15
Jandaíra 199.892,23 20.980,27 220.872,50
Jequié 1.556.031,73 464.733,49 2.020.765,22
Jeremoabo 449.757,52 56.662,53 506.420,05
Jiquiriçá 249.865,29 19.231,85 269.097,14
Jitaúna 199.892,23 20.693,74 220.585,97
Juazeiro 1.556.031,73 559.439,76 2.115.471,49
Jussara 249.865,29 22.730,52 272.595,81
Jussiape 149.919,17 15.653,44 165.572,61
Lafaiete Coutinho 149.919,17 13.829,36 163.748,53
Laje 349.811,41 34.218,46 384.029,87
Lajedão 149.919,17 23.014,31 172.933,48
Lajedinho 149.919,17 14.568,56 164.487,73
Lamarão 149.919,17 12.712,92 162.632,09
Lauro de Freitas 1.556.031,73 530.423,63 2.086.455,36
Lençóis 199.892,23 24.229,73 224.121,96
Licínio de Almeida 199.892,23 21.963,80 221.856,03
Livramento de Nossa Senhora 499.730,58 73.873,31 573.603,89
Macajuba 199.892,23 17.163,99 217.056,22
Macarani 299.838,35 24.111,13 323.949,48
Macaúbas 549.703,64 46.501,27 596.204,91
Macururé 149.919,17 24.633,78 174.552,95
Maiquinique 199.892,23 22.679,96 222.572,19
Mairi 299.838,35 20.842,68 320.681,03
Malhada 299.838,35 32.605,81 332.444,16
Malhada de Pedras 149.919,17 15.637,50 165.556,67
Manoel Vitorino 249.865,29 26.345,64 276.210,93
Maracás 299.838,35 90.646,56 390.484,91
Maragogipe 499.730,58 30.899,34 530.629,92
Maraú 299.838,35 29.700,69 329.539,04
Marcionílio Souza 199.892,23 18.407,20 218.299,43
Mascote 249.865,29 24.028,73 273.894,02
Mata de São João 499.730,58 72.573,47 572.304,05
Medeiros Neto 299.838,35 69.913,17 369.751,52
Miguel Calmon 349.811,41 30.804,77 380.616,18
Milagres 199.892,23 15.894,68 215.786,91
Mirangaba 299.838,35 26.361,90 326.200,25
Monte Santo 549.703,64 53.525,49 603.229,13
Morpará 149.919,17 22.923,86 172.843,03
Morro do Chapéu 399.784,47 235.266,01 635.050,48
Mortugaba 199.892,23 17.252,18 217.144,41
Mucugê 149.919,17 127.736,12 277.655,29
Mucuri 449.757,52 443.088,77 892.846,29
Mundo Novo 349.811,41 27.863,84 377.675,25
Muniz Ferreira 149.919,17 12.591,58 162.510,75
Muritiba 399.784,47 25.825,05 425.609,52
Mutuípe 299.838,35 30.080,56 329.918,91
Nazaré 349.811,41 28.257,47 378.068,88
Nilo Peçanha 249.865,29 22.040,45 271.905,74
Nova Canaã 299.838,35 20.935,66 320.774,01
Nova Itarana 149.919,17 14.190,43 164.109,60
Nova Soure 349.811,41 30.600,00 380.411,41
Nova Viçosa 499.730,58 76.963,99 576.694,57
Olindina 349.811,41 26.288,98 376.100,39
Oliveira dos Brejinhos 299.838,35 37.220,92 337.059,27
Ouriçangas 149.919,17 14.313,55 164.232,72
Palmas de Monte Alto 299.838,35 34.714,55 334.552,90
Palmeiras 149.919,17 21.208,63 171.127,80
Paramirim 299.838,35 29.217,77 329.056,12
Paratinga 399.784,47 36.502,15 436.286,62
Paripiranga 349.811,41 49.170,85 398.982,26
Pau Brasil 199.892,23 17.340,36 217.232,59
Paulo Afonso 849.541,99 664.384,93 1.513.926,92
Pedrão 149.919,17 11.897,51 161.816,68
Pedro Alexandre 299.838,35 21.117,35 320.955,70
Piatã 299.838,35 31.896,90 331.735,25
Pilão Arcado 399.784,47 82.328,61 482.113,08
Pindaí 249.865,29 72.039,63 321.904,92
Pindobaçu 299.838,35 20.657,15 320.495,50
Piripá 199.892,23 15.498,16 215.390,39
Piritiba 349.811,41 24.683,27 374.494,68
Planaltino 149.919,17 17.897,87 167.817,04
Planalto 349.811,41 29.661,28 379.472,69
Poções 499.730,58 45.244,18 544.974,76
Pojuca 449.757,52 290.092,21 739.849,73
Porto Seguro 1.506.058,67 250.757,55 1.756.816,22
Potiraguá 149.919,17 20.702,94 170.622,11
Prado 349.811,41 73.276,19 423.087,60
Presidente Dutra 249.865,29 17.711,19 267.576,48
Presidente Jânio Quadros 199.892,23 19.920,25 219.812,48
Queimadas 349.811,41 31.610,89 381.422,30
Quijingue 349.811,41 30.520,06 380.331,47
Remanso 449.757,52 53.426,40 503.183,92
Retirolândia 249.865,29 21.041,69 270.906,98
Riachão das Neves 299.838,35 235.238,18 535.076,53
Riachão do Jacuípe 399.784,47 37.043,12 436.827,59
Riacho de Santana 399.784,47 40.350,94 440.135,41
Ribeira do Amparo 249.865,29 24.182,38 274.047,67
Ribeira do Pombal 549.703,64 58.157,89 607.861,53
Rio de Contas 249.865,29 24.481,56 274.346,85
Rio do Antônio 249.865,29 19.026,97 268.892,26
Rio do Pires 199.892,23 17.399,05 217.291,28
Rio Real 449.757,52 66.337,54 516.095,06
Rodelas 199.892,23 31.135,31 231.027,54
Ruy Barbosa 399.784,47 45.889,36 445.673,83
Salinas da Margarida 249.865,29 17.014,90 266.880,19
Salvador 12.981.441,52 4.432.639,22 17.414.080,74
Santa Bárbara 299.838,35 18.772,20 318.610,55
Santa Brígida 249.865,29 20.101,98 269.967,27
Santa Cruz Cabrália 349.811,41 58.662,82 408.474,23
Santa Cruz da Vitória 149.919,17 12.805,46 162.724,63
Santa Inês 199.892,23 14.805,36 214.697,59
Santaluz 449.757,52 48.711,36 498.468,88
Santa Maria da Vitória 449.757,52 54.961,33 504.718,85
Santana 349.811,41 39.178,15 388.989,56
Santanópolis 149.919,17 12.915,82 162.834,99
Santa Teresinha 199.892,23 16.509,33 216.401,56
Santo Amaro 599.676,70 78.891,01 678.567,71
Santo Antônio de Jesus 799.568,93 203.308,52 1.002.877,45
Santo Estêvão 549.703,64 81.497,15 631.200,79
São Desidério 399.784,47 822.619,54 1.222.404,01
São Félix 249.865,29 15.403,83 265.269,12
São Felipe 299.838,35 21.523,39 321.361,74
São Francisco do Conde 449.757,52 3.203.640,51 3.653.398,03
São Gonçalo dos Campos 449.757,52 151.341,04 601.098,56
São Miguel das Matas 199.892,23 20.862,50 220.754,73
São Sebastião do Passé 499.730,58 162.434,05 662.164,63
Sapeaçu 299.838,35 24.053,75 323.892,10
Sátiro Dias 299.838,35 31.967,72 331.806,07
Saúde 199.892,23 16.232,64 216.124,87
Seabra 499.730,58 65.500,99 565.231,57
Sebastião Laranjeiras 199.892,23 24.470,69 224.362,92
Senhor do Bonfim 649.649,76 77.047,34 726.697,10
Sento Sé 449.757,52 262.246,65 712.004,17
Serra Dourada 299.838,35 25.167,78 325.006,13
Serra Preta 249.865,29 17.443,22 267.308,51
Serrinha 699.622,82 81.892,72 781.515,54
Serrolândia 249.865,29 17.122,87 266.988,16
Simões Filho 899.515,05 921.473,27 1.820.988,32
Souto Soares 299.838,35 22.294,46 322.132,81
Tabocas do Brejo Velho 199.892,23 55.201,43 255.093,66
Tanhaçu 299.838,35 30.525,65 330.364,00
Tanquinho 149.919,17 12.928,07 162.847,24
Taperoá 299.838,35 25.405,29 325.243,64
Tapiramutá 299.838,35 19.679,28 319.517,63
Teodoro Sampaio 149.919,17 14.076,40 163.995,57
Teofilândia 299.838,35 20.093,53 319.931,88
Teolândia 249.865,29 31.005,96 280.871,25
Terra Nova 199.892,23 21.512,72 221.404,95
Tremedal 299.838,35 26.526,89 326.365,24
Tucano 549.703,64 50.667,28 600.370,92
Uauá 349.811,41 37.376,59 387.188,00
Ubaíra 299.838,35 24.612,84 324.451,19
Ubaitaba 299.838,35 24.284,52 324.122,87
Ubatã 349.811,41 28.719,86 378.531,27
Uibaí 249.865,29 18.061,91 267.927,20
Una 299.838,35 36.792,40 336.630,75
Urandi 299.838,35 29.342,28 329.180,63
Uruçuca 299.838,35 32.162,53 332.000,88
Utinga 299.838,35 27.290,99 327.129,34
Valença 749.595,87 121.370,48 870.966,35
Valente 349.811,41 35.619,92 385.431,33
Levantamento feito pelo portal Acorda Cidade
Várzea do Poço 149.919,17 13.907,60 163.826,77
Vera Cruz 499.730,58 49.987,21 549.717,79
Vitória da Conquista 1.556.031,73 728.296,23 2.284.327,96
Wagner 149.919,17 19.130,82 169.049,99
Wenceslau Guimarães 299.838,35 46.022,83 345.861,18
Xique-Xique 499.730,58 60.010,40 559.740,98
Lapão 349.811,41 30.665,67 380.477,08
Maetinga 149.919,17 13.407,03 163.326,20
Mansidão 249.865,29 29.857,91 279.723,20
Nordestina 249.865,29 23.714,09 273.579,38
Pé de Serra 249.865,29 17.468,52 267.333,81
Pintadas 199.892,23 17.079,01 216.971,24
Rafael Jambeiro 299.838,35 27.339,05 327.177,40
Santa Luzia 199.892,23 21.450,43 221.342,66
São Gabriel 299.838,35 22.912,12 322.750,47
Tanque Novo 299.838,35 23.992,25 323.830,60
Teixeira de Freitas 1.556.031,73 217.178,60 1.773.210,33
Várzea Nova 199.892,23 50.948,14 250.840,37
Várzea da Roça 249.865,29 17.406,46 267.271,75
Wanderley 199.892,23 31.906,26 231.798,49

© OBRIGADO PELA SUA VISITA!! VOLTE SEMPRE!!
Designer: Silvoney Santos